Você tem sócio

Definir as responsabilidades de cada sócio é fundamental para o crescimento e continuidade dos negócios. Colocar isso em contrato, é vital.

Se você tem ao menos um sócio, em algum momento deste relacionamento vocês já se desentenderam, certo?

Seja por motivos de remuneração, seja por atribuições (quem faz o que), por benefícios ou vantagens, este é um dos principais (senão o principal) motivos para fechamento de empresas.

Para quem ainda não assistiu, fica a dica de um filme: A Rede Social.

O enredo do filme é sobre a criação do Facebook, como a rede ganhou mercado, e como quase veio a falir.

Para quem já assistiu, sabe que o clímax do filme ocorre com a disputa entre os sócios, em busca de ter a propriedade da empresa ou de uma excelente recompensa financeira.

Sem spoiler por aqui, fato é que a rede continuou existindo e existe até hoje. Mas o destino poderia ter sido outro.

Por que isso aconteceu? Claro, a ausência de responsabilidades

Por falta de contrato que definisse as responsabilidades de cada sócio.

Praticamente todo negócio começa do mesmo jeito, as pessoas se juntam para desenvolver uma ideia, mas esquecem de por no papel seus direitos e obrigações.

E então quando o negócio passa de uma promessa a um sucesso real, surgem os problemas que muitas vezes quebram essas empresas.

Pesquisas já revelaram que em 67% dos casos de startups que fecharam, foi por causa de disputas entre os sócios.

E em quase metade desses casos não haviam contratos para definir as responsabilidades e atribuições de cada sócio.

A solução para esses conflitos sempre vai envolver o desembolso de muito dinheiro. Nessa hora, um “acordo” verbal com a outra parte, ou um sentimento de pertencimento não serão suficientes para satisfazer quem está se sentindo lesado.

Não espere esse problema bater na sua porta, e faça ou revise seus contratos com especialistas.

Posts Recomendados